09 abril, 2012

17∞


Nervosa, esperas pelo teu nome. Eu já me curvei tantas vezes à tua frente, só para poderes desfilar o teu bem-estar e repugnância ao que te é inferior. Escondo-me atrás da tua vida cheia, e leio-a como um livro de cabeceira, que pelo andar das luas, me parece eterno, mas é me como chocolate quente.
O desejo em que respiras não te vai mudar esses lábios tristes, só porque a tua vida tem um nome próprio. E por favor, diz-me como posso dar a parte mais perfeita de mim, quando o que tu assinaste foram cinzas desalinhadas e palavras em desfiladeiros inundados.
Foge... Eu saio na próxima.

12 comentários:

beatrizpereira disse...

lindo.

Filipa disse...

Obrigada, escreves mesmo muito bem (;

Renata disse...

Adoro*

inês disse...

Muito obrigada! Escreves mesmo muito bem, está lindo.

cláuu. disse...

obrigadooo*

beatrizpereira disse...

muito obrigadoo :)

bruni disse...

que palavras mais doces.. esta magico, adoro

Feelings of Teen disse...

é fantastica a forma como escreves e expressas os teus sentimentos . está lindo o texto :)

joana disse...

obrigada, tb adorei o teu

Aileen disse...

Lindoooooooooooooooooooooooooooo :)
já tinha saudades de vir aqui ao teu cantinho.
:)
andei tão ausente :s

beijinhosss* e um bom resto de semana para ti :)

bam disse...

Escreves tão bem. Estou a seguir

sóphia tudo-quer disse...

não a leias; preenche-a de letras. inspiradora franqueza a tua