16 janeiro, 2012

9∞



Faltam pétalas em todas as flores, corações por aí. Nada é igual ao assobio que ouves enquanto vais, a forca soa-me bem. Queima o que te sobrou, fogo meu em setas para o barco em que vais. 
Como ousas dizer o que te sai pelos olhos e depois parares de cantar? Volta ao inicio, e quando as cortinas fecharem e toda a gente tiver desaparecido, aguardarei-te. 
É pobre ver que o vestido que vestes tem o mesmo bordado, tal como os que dançam em cada praia, entoa a harpa em cada janela.
Mostra-me como imaginas a Primavera e fica comigo mais uma noite, só hoje, porque amanhã...
Amanhã tenho de vê-los felizes, outra vez.


12 comentários:

Renata disse...

Adoro*

aimi disse...

Oh muito obrigada.. está perfeito? mas olha bem para o teu, está fantástico <3

xaninha disse...

"Mostra-me como imaginas a Primavera e fica comigo mais uma noite, só hoje, porque amanhã... Amanhã tenho de vê-los felizes, outra vez"
Lindo! : )

aimi disse...

E o teu também <3

xaninha disse...

Obrigada, foi com a tua ajuda! :)

bruni disse...

como me infiltrei nestas palavras.. como sempre!

Viagem Sem Retorno disse...

Gostei!

Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

beatrizpereira disse...

gostei muito!

beatrizpereira disse...

obrigado eu *

Aileen disse...

Vai ao meu blog :) tens lá um desafio :P
by the way nice post :) :)

alexandrapinto disse...

Obrigada *.*

bruni disse...

é sempre com o melhor sentimento que escrevo aquilo, sempre! e muito obrigdaa