27 dezembro, 2011

8∞




Constante e belo o barulho que me decidiu trazer o azul escuro a esta hora, muito amável, obrigado. Reconheço o vento crescente e mais uns pontos quaisquer muito para lá da barreira que são os meus cobertores, não pretendo sair daqui tão cedo, tenho de te proteger.
Mais tarde, eu mesmo enfrentarei os dragões de areia e todas as criaturas mágicas que sonhaste só para mim, apenas para não acordares meu amor. 
Dorme bem, dorme descansada.
Poderei só ter uma espada velha, um escudo partido e um copo de qualquer coisa no fim, mas prometo-te um pequeno-almoço morno sempre, no levantar frio que te aguarda.

Sei que quando abrires os olhos não irás ter memória da minha cruzada, das minhas derrotas em teu nome. E quando chegar, sei também que à meia-noite de 31, não estarás.

Já paguei o que devia. Aperto o casaco, ajeito a gravata e visto os meus ombros com um sobretudo. Peço gentilmente ao empregado para deixar aqui o meu beijo, embrulhado, para ti. 
Se o vieres buscar durante esta lua, tem cuidado por favor, o teu reino é perigoso.










Sonhem muito, sonhem sempre.
Um feliz ano novo.





6 comentários:

bruni disse...

opaaa, que incrível! senti mesmo, e olha, bom ano novo para ti também!

bruni disse...

gostava imenso, qual é?

xaninha disse...

"não pretendo sair daqui tão cedo, tenho de te proteger" que querido.
Gostei muito
Feliz ano novo : )

Renata disse...

Há gente que enfim baby!
Adoro, adoro mesmo o que escreves, tens um jeito tão delicado e tudo isso. Parabéns*

bruni disse...

oh, eu gostava tanto..

Aileen disse...

opah que texto lindo* maravilhoso como sempre :) :) um ano de 2012 super feliz para ti :) aproveita porque por enquanto ainda não custa nada (€) sonhar!!